Jovens mexendo nos seus celulares

Geração Z: Descubra como a sua empresa pode se comunicar com eles

A transformação digital é um grande marco na sociedade e, neste cenário, a preocupação com os clientes futuros tem um significado evidente para as corporações, o que remete a geração Z.

 

Por mais que existam certas divergências a respeito do período, pressupõe-se que essa geração seja constituída por pessoas que nasceram entre 1995 e 2010. 

 

De qualquer forma, trata-se de um período em que a tecnologia mostrou-se de forma ainda mais crucial para o dia a dia.

 

Vale ainda citar que as características de cada geração são decisivas e, naturalmente, devem ser atendidas também na forma de diálogo. 

 

Os modos de atingir e se comunicar, por exemplo, com clientes em potencial do aluguel de stand para exposição hoje em dia é notavelmente distinto do que anos atrás.

 

Afinal, para garantir a sobrevivência no mercado é imprescindível acompanhar os aspectos em áreas como da comunicação, política e tecnologia, que mudam constantemente.

Quais são as principais características da geração Z?

Marcada essencialmente pela popularização de recursos digitais, a geração Z apresenta alguns pontos de destaque, tais como:

Individualidade

Dificilmente a geração Z é abordada sem que a individualidade seja discutida, sendo algo que se reflete no aprimoramento de ferramentas em prol de uma relação com um melhor direcionamento com os consumidores.

 

Por exemplo, uma creche para animais de estimação pode usar como tática diálogos personalizados, o que torna a experiência do usuário ainda mais positiva.

 

Uma vez que a ideia de pertencimento também se destaca nesse contexto, é interessante que as empresas busquem o equilíbrio para trabalhar tanto em relação a ideia de grupo quanto o individual.

Agilidade

O imediatismo é outra característica evidente da geração Z devido aos processos no meio digital cada vez mais rápidos, o que envolve principalmente a comunicação e o acesso à informação.

 

A disposição de informação é um dos aspectos de maior relevância nesse texto, em especial por ter impacto nas mais variadas áreas do cotidiano das pessoas, não apenas da geração Z.

 

Por exemplo, se há necessidade de adquirir uma agenda para anotações, com a popularização do e-commerce, que corresponde ao comércio eletrônico, facilmente esse item pode ser adquirido por meio de um dispositivo móvel.

 

Naturalmente, há outras possibilidades proporcionadas, como encontrar rapidamente um local que venda esse item. É uma praticidade priorizada de forma significativa.

Dispositivos móveis

A conexão passou a ser diária, seja para comunicação, pesquisas ou compras, o smartphone e demais aparelhos estão cada vez mais avançados e se destacam no empoderamento característico da geração Z.

 

Com os celulares um leque de alternativas é aberto, principalmente em relação as informações, que se tornaram cada vez mais personalizadas.

 

São meios que atendem não apenas o consumo de informação, como compras e entretenimento. Ainda mais, englobam buscas rápidas para analisar a qualidade, comparar, ler opiniões, entre outras possibilidades que antes não eram possíveis e ágeis.

Exigência

Pode-se dizer que a formação de consumidores mais exigentes é observada na geração Z, justamente devido aos aspectos apontados anteriormente.

 

Afinal, há mais recursos para recolher informações, conhecer as empresas, referências, reclamações, elogios e acessar ou deixar facilmente os sites.

 

Por esse motivo, além de procurar uma maior compreensão sobre a geração Z, é interessante analisar como o negócio pode atendê-la.

 

Como exemplificação, pode-se citar o acesso dos jovens consumidores as plataformas por meio de dispositivos móveis.

 

Para aprimorar a experiência, por exemplo, um consultório que trabalha com aparelho ortodôntico interno,  pode aplicar um design responsivo como solução devido a facilidade proporcionada para a navegação de diferentes telas.

 

É interessante observar que a geração que antecede a Z, a Y, já apresentava uma exigência mais evidente em relação às anteriores. Todavia, a Z é caracterizada como mais crítica.

O modo de consumo da geração Z

Nesse cenário, é preciso considerar que o modo de consumo é cada vez mais estudado e decisivo para as estratégias implantadas nas corporações. Logo, é uma das influências quando se trata dos canais de atuação e da forma de comunicação.

 

Basta analisar que quando se trata da geração Z, trata-se de uma parcela da sociedade que nasceu com fortes influências sociais e culturais associadas ao meio digital, que tem impacto em fatores como os seguintes:

 

  • Estímulos;
  • Experiências;
  • Pesquisas;
  • Seleção de produtos e serviços;
  • Aquisição;
  • Utilização.

 

É natural que as influências sejam internas e externas, o que reforça as particularidades. De qualquer forma, a ideia geral das modificações no modo de consumo observado na geração Z deve ser alinhada com uma visão personalizada.

 

Há um grande foco na construção do relacionamento com os consumidores mais jovens, uma vez que o empoderamento é cada vez mais notável, assim como o acesso aos recursos tecnológicos e influência até mesmo no consumo de idades superiores.

 

Tanto a aquisição quanto o uso estão muito ligados às influências digitais, uma vez que a confiança depositada em determinadas pessoas, sejam elas próximas ou não, tem grande impacto para considerar a indicação.

 

As marcas também visam os influenciadores, que possuem um grande impacto na vida de diversos jovens. 

 

Por exemplo, se há indicação por parte de um influenciador de uma gráfica que confeccionou banner para empresa, certamente parte de sua audiência buscará o empreendimento ou até mesmo irá contratar quando necessário.

 

Além disso, as experiências voltadas cada vez mais para o meio online são significativas para as empresas, como o acesso mais cedo aos dispositivos móveis, assim como o crescimento de compras através desses recursos.

 

Conforme dados de 2017 do Think With Google, antes de comprar, cerca de 53% de pessoas que apresentam a faixa etária de 13 a 17 anos buscam por variedade e valores online.

 

Um dos destaques entre os motivos é a conveniência, afinal, devido aos avanços tecnológicos e comunicacionais, fronteiras antes enfrentadas, como as geográficas, são cada vez mais superadas.

Dicas para se comunicar com essa geração

Além de considerar as principais características da geração Z, é interessante observar divergências significativas em relação às outras gerações. 

 

Por exemplo, no que diz respeito à relação com a internet, trata-se de uma parcela da sociedade que já nasceu com esse recurso explorado amplamente por diversos nichos.

 

Dessa forma, entre os principais aspectos a serem considerados para uma comunicação efetiva, é possível citar:

Presença da marca

É preciso considerar que são os futuros clientes de diversos serviços e produtos. Logo, a importância de efetuar análises, adaptações e novas estratégias que correspondam às tendências é significativo.

 

Hoje em dia, não basta ter presença digital, é preciso trabalhá-la adequadamente, assim como a exploração de meios offline que reforcem a notoriedade da empresa.

 

Esse aspecto também está associado com os canais utilizados para comunicação, principalmente com o crescimento das compras online apontado.

 

Como exemplificação basta imaginar um hotel de gato que busca formas de se adaptar em relação aos atendimentos, pode priorizar chats e interações em redes sociais.

Valores da empresa

Quando se fala no empoderamento da geração Z, é importante se ater ao fato de que muitas vezes a atenção ao tipo de conteúdo elaborado pela empresa e participação em questões sociais possuem uma grande influência.

 

Afinal, conforme citado anteriormente, o pertencimento, alinhado com alguns aspectos da valorização da individualidade, estabelece um equilíbrio interessante.

 

Por essa razão, prezar pela transparência também é crucial para as táticas empregadas, ações superficiais e com teor de manipulação acabam perdendo um grande espaço.

Personalização

A propensão aos relacionamentos mais estreitos com as marcas também é percebida na geração Z, o que pode ser associado com a importância da personalização de ações comerciais.

 

É algo que se reflete nos recursos empregados pelas empresas, por exemplo, em uma estratégia para alavancar a visibilidade do serviço de Drenagem linfática abdominal, uma série de estudos podem ser realizados para segmentação.

 

Além disso, há uma série de técnicas que visam a obtenção de informações sobre o público-alvo, contribuindo assim com a entrega de conteúdos que realmente atendam a necessidade e seja distribuído no momento certo.

Priorização do diálogo

De certa forma, esse ponto possui uma relação interessante com a presença da marca, uma vez que os integrantes dessa geração emitem mais opiniões, questionamentos, inclusive em relação às expectativas não atendidas por parte das empresas.

 

É comum que dúvidas apareçam sobre o melhor posicionamento a ser adotado e, ao invés de evitar, é interessante trabalhar os feedbacks recebidos, analisar as discussões e responder.

 

O conteúdo apresenta um espaço singular ao se tratar das táticas empregadas para atender os novos consumidores, em especial na disponibilização de materiais relevantes.

 

Por exemplo, encontrar conteúdos interessantes no blog de uma empresa ao buscar por consultoria jurídica online pode ser decisivo para uma maior atratividade e, dependendo do material, pode contribuir com a decisão de compra.

 

Vale dar ênfase ao ponto de que a compreensão dos principais aspectos que envolvem a geração Z é decisiva para alcançar um marketing mais inteligente. 

 

Afinal, é preciso prezar pela sobrevivência do empreendimento, assim como um posicionamento competitivo no mercado. A empresa deve manter sua essência, pois entender a geração Z e elaborar estratégias não significa incorporar-se totalmente a essa realidade.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Siga-nos nas Redes Sociais e Compartilhe:
error0

Gardênia Nunes

Analista de Marketing da dBriefing Resultados criativos. Formada em Design Gráfico, especializada em Marketing digital com foco em estratégia e resultados. Amante da cultura pop, filmes e chocolate. - “Resultado de verdade é aquele que funciona”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *