Funcionários de uma empresa felizes e motivados

Funcionários motivados: conheça as melhores práticas

Para crescer e ter destaque no mercado, é preciso muito mais do que sonhar com isso. Nesse sentido, a estratégia competitiva conta muito. Como parte do enfrentamento da concorrência, certamente estão os recursos humanos, um dos principais trunfos de qualquer negócio. Por essa razão, os empreendedores devem contar com políticas constantes para manter os funcionários motivados.

Afinal de contas, uma equipe satisfeita produz mais, tem ideias inovadoras com mais facilidade, erra menos e também comete menos desfalques no time por conta de demissões. Assim, as empresas vêm adotando o marketing de incentivo como uma ferramenta de gestão. Quer saber mais como a técnica funciona? Então acompanhe!

Fazer avaliações constantes

Um dos segredos para manter os funcionários motivados, por mais óbvio que pareça, é descobrir os motivos de possíveis insatisfações. Para isso, são fundamentais análises internas e externas sobre o nível de contentamento.

Assim, é viável identificar os problemas da empresa, bem como eventuais vantagens que a concorrência esteja oferecendo para determinada categoria de colaboradores.

Desse modo, você fica sabendo o que deve ser modificado e pode ponderar o que pode ou não ser feito para evoluir na meta de ter um time mais engajado.

Ter objetivos

Funcionários motivados precisam de uma inspiração, de um desafio. Do contrário, fica difícil guiar o time. Afinal, se nem a diretoria sabe para onde a empresa vai, como cobrar o que quer que seja dos trabalhadores, não é mesmo? Nesse contexto, esses propósitos podem ser aumentar as vendas, produzir mais rápido e em menos tempo, fidelizar mais clientes etc.

Estabelecer metas

Em seguida, chega a hora de traçar as metas, que nada mais são do que objetivos mais concretos e específicos. Por exemplo: se o objetivo é ampliar as vendas, a meta pode ser conseguir isso em seis meses, com uma expansão de 20%.

Ou seja, a meta traz prazo e quantifica o objetivo. Tal conduta é imprescindível para deixar os funcionários motivados. Isso porque, para se lutar por qualquer coisa, é necessário primeiro saber aquilo que se quer. Mais um ponto importante é que as metas sejam realizáveis. Por exemplo: não adianta dizer: vamos quintuplicar as vendas em 15 dias! Quando a meta é inalcançável, a equipe acaba se frustrando, o que pode piorar o sentimento de contrariedade e indisposição.

Dar feedbacks

Uma outra maneira de conquistar funcionários motivados é oferecer feedbacks de tempos em tempos. Assim, o gestor orienta o profissional naquilo que deve ser corrigido e, principalmente, elogia as realizações positivas.

Esse também é um modo de acertar o ritmo das engrenagens de crescimento. Afinal, com tais retornos sobre o desempenho, cada componente da equipe conhece o seu papel na tarefa de impulsionar a marca.

Realizar ações de branding

Técnicas de branding trabalham a forma como o público enxerga seus produtos e serviços. No entanto, para que elas de fato sejam um sucesso, é fundamental contar com funcionários motivados e alinhados às estratégias.

O branding pode desenhar e executar ações de fortalecimento do negócio. Digamos que o intuito seja prestar o melhor atendimento aos clientes de uma determinada região. Nesse caso, os colaboradores têm que conhecer esse propósito e saber tudo que cada um deles deve fazer para alcançá-lo.

Em seguida, o branding ajuda na criação do marketing de incentivo, com políticas que estimulem o time. Para aprimorar o atendimento, a empresa pode fazer um concurso com a opinião dos consumidores sobre os 10 melhores vendedores em determinado mês.

Além disso, bônus ou prêmios podem ser concedidos aos nomes que aparecerem nesse ranking. Assim, todos terão mais entusiasmo para buscar a meta, no caso, ter um atendimento de excelência.

Prestar atenção nas necessidades humanas

Uma boa referência para obter funcionários motivados é a chamada Teoria das Necessidades Humanas, formulada pelo psicólogo norte-americano Abraham Maslow. Segundo ele, as carências da humanidade podem ser divididas em uma pirâmide.

Desse modo, quanto mais refinado é um desejo ou anseio, mais alto essa vontade estará na figura. Por outro lado, as demandas mais primitivas, como comer, dormir e outras necessidades fisiológicas, ocupam as camadas mais inferiores do objeto geométrico.

Nesse sentido, o empregador deve olhar para o ápice da pirâmide, onde se encontram desejos relacionados à carreira: segurança, bons relacionamentos, aprovação, estima, realização, legado, reconhecimento. Assim, é possível utilizar esses parâmetros para criar programas concretos de marketing de incentivo.

Desse modo, tenha planos para valorizar e estimular a criatividade: reuniões de brainstorm, trabalho ao ar livre, uma data da semana em que seja possível levar os animais domésticos etc. Assim, o ambiente fica mais agradável e favorável à inspiração das pessoas, uma importante necessidade humana.

Além disso, é fundamental não se esquecer das necessidades básicas: móveis com ergonomia, equipamentos de proteção individual e coletiva, iluminação adequada, salas limpas e bem arejadas e assim por diante.

Portanto, não faltam estratégias para manter funcionários motivados e enquadrados aos objetivos da empresa. Para isso, porém, será necessária uma certa dedicação e organização. No entanto, como a mão de obra tem um papel significativo em qualquer negócio, esse é um investimento que vale a pena.

E você? Gostou deste conteúdo? Que tal dividir com amigos e colaboradores? Então compartilhe nosso post!

Gardênia Nunes

Analista de Marketing da dBriefing Resultados criativos. Formada em Design Gráfico, especializada em Marketing digital com foco em estratégia e resultados. Amante da cultura pop, filmes e chocolate. - “Resultado de verdade é aquele que funciona”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *