Skip to main content
Mão de uma mulher segurando um iPad na página do google

Quer aparecer no Google? Descubra por que é importante investir nessa estratégia

O Google é conhecido como o maior buscador da internet em todo o mundo. Aliás, quando se fala em pesquisa online, logo nos vem à cabeça o site, que concentra grande parte das plataformas virtuais ativas.

O Google domina 94% de todo o tráfego orgânico da internet, isso sem contar redes sociais vinculadas ao buscador. Ao todo, são mais de 3,3 bilhões de pesquisas realizadas diariamente na plataforma, com 100 bilhões de buscas por mês.

Esses números são apenas uma pequena parte do relacionamento dos usuários com a empresa. Fundado em 1998, o Google foi capaz de revolucionar a indústria virtual, bem como o comportamento dos usuários, na forma como se busca informações. 

Desde a sua criação, o objetivo do buscador é entregar uma quantidade infinita de conteúdos, por meio da internet. E com o crescimento astronômico da empresa, o Google se tornou parte das principais estratégias de marketing digital. 

Afinal, websites e blogs que aparecem no buscador têm mais chances de acesso pelos usuários, ainda mais quando estão na primeira página de pesquisa. Por essa razão, inúmeros empreendimentos querem aparecer no Google – desde pequenos negócios de azulejista, até as grandes multinacionais.
Mas, para isso, é necessário investir em algumas estratégias não só de conteúdo, e sim de algoritmos, para que o Google entenda os números e possa ajudar sua empresa a crescer no mundo online.

Dicas para aparecer no Google e como melhorar o posicionamento da sua empresa

Além da grande visibilidade virtual, há muitas outras vantagens em aparecer no Google. O investimento em estratégias de posicionamento ajuda a segmentar mais o público da sua empresa, sendo possível conduzir campanhas mais assertivas e objetivas. 

Em outras palavras, aparecer no Google significa estar onde o seus clientes estão, da maneira como eles procuram e oferecer exatamente as soluções que eles precisam.

Entretanto, para alcançar resultados positivos, a empresa deve dominar algumas técnicas da plataforma Google, para melhorar o ranqueamento no buscador. Abaixo, separamos algumas dicas em marketing digital voltado especialmente para o Google.

Conheça o SERP do Google

O SERP (Search Engine Results Page) é o termo que refere-se aos resultados das pesquisas no Google, isto é, as páginas que aparecem, quando o usuário realiza uma busca. 

Para encontrar os conteúdos, é necessário digitar um termo no Google e apertar “Enter” – assim, o buscador irá apresentar informações, links e conteúdos relacionados.

Na prática, um usuário que pesquisa sobre procedimentos de demolição e terraplanagem pode se deparar com uma grande quantidade de sites sobre construção civil, obras, bem como de engenharia. Além disso, o Google oferece a opção de pesquisar por imagens, notícias ou vídeos do tema.

Entender o SERP é algo bem simples. Contudo, a complexidade está em aparecer como uma das primeiras páginas no Google, ou seja, ter um bom ranqueamento. Isso, porque os websites que estão na primeira posição nos resultados de pesquisa orgânica do Google têm uma taxa de cliques de 34,36%, com uma conversão 10 vezes maior do que nas redes sociais.

Por isso, aparecer entre as primeiras posições das SERPs é algo desejado pela grande maioria das empresas que investem em marketing digital, visto que é a estratégia com mais oportunidades de resultado e conversão de leads (usuários convertidos em potenciais clientes).

A estrutura básica do SERP

Em uma pesquisa simples, o SERP traz os resultados do tráfego orgânico de 10 links por páginas, mais os anúncios em destaque (links patrocinados). 

Assim, ao buscar por emergência canina, por exemplo, o Google pode mostrar sites de clínicas veterinárias que atendem casos de urgência, bem como uma matéria sobre os principais tratamentos para cães.

No topo da página do Google, o usuário pode escolher outras features, isto é, formatos de conteúdos – imagens, vídeos, shopping, entre outros. Da mesma forma como a pesquisa simples, o buscador traz os principais resultados em 10 links.

Invista em SEO

Para ter um bom ranqueamento no SERP, a empresa deve investir nas técnicas de SEO (Search Engine Optimization), que integra as estratégias de marketing de conteúdo digital.

Resumidamente, o SEO consiste em um conjunto de ações que otimizam sites, blogs, e-commerces e outras páginas da web, com o objetivo de melhorar o posicionamento no Google. Com isso, é possível ter maior tráfego orgânico e autoridade no mundo virtual.

As técnicas visam melhorar os três principais processos de pesquisa no Google: o rastreamento, a indexação e a exibição de resultados. 

Na prática, quando uma empresa utiliza o SEO corretamente, ela tem mais chances de aparecer na primeira página. 

Por exemplo, quando um usuário procurar por manutenção de ar condicionado, os primeiros resultados serão de empreendimentos com um bom SEO.

O rastreamento é feito por robôs do próprio Google (os Googlebots), que identificam as páginas enviadas ao índice do buscador. A escolha é feita por meio de algoritmos, que definem a priorização e a frequência de indexação das páginas. Posteriormente, geram-se as URLs. 

Na indexação, os Googlebots processam cada uma das páginas rastreadas. Nesse processo, o buscador indexa informações de conteúdo, data de publicação, localidade, título, descrição e demais dados. Por fim, ocorre a exibição de resultados.

De maneira geral, as técnicas de SEO para os processos de pesquisa do Googlebot incluem a aplicação de:

  • Palavras-chave mais usadas nas pesquisas;
  • Repetição de palavras-chave ao longo de um conteúdo;
  • Quantidade de palavras dentro de um texto;
  • Produção de conteúdo atrativo e relevante.

Por exemplo, uma palavra-chave pode ser um serviço muito procurado no Google, como automação residencial som ambiente

Ao produzir um conteúdo, deve-se usar esses conjunto de palavras da forma como são buscados normalmente, repetindo os termos ao longo do texto, dentro de um conteúdo que faça sentido para o usuário. Assim, no exemplo utilizado, trata-se sobre o conceito de automação residencial, suas vantagens e como investir em uma automação do som ambiente.

O SEO também envolve a repetição das palavras-chave primárias (mais importantes) e secundárias nos títulos (H1) e subtítulos (H2, H3). 

Como exemplo, pode-se construir um texto sobre limpeza de terreno para construção, utilizando esse conjunto de palavras no título (palavra-chave primária) e variações do termo nos subtítulos (palavras-chave secundárias).

 

Diferenças entre o SEM e o SEO para buscas no Google

Além do SEO, é possível melhorar o posicionamento da marca no Google com o SEM (Search Engine Marketing). 

Apesar de parecidas, as técnicas possuem algumas diferenças importantes, sendo fundamental conhecê-las para saber como aplicar corretamente as estratégias de marketing digital.

Enquanto o SEO é a otimização para os mecanismos de busca, o SEM consiste em um aglomerado de técnicas que fazem uso dos mecanismos de busca para as ações de um negócio (digital, físico ou ambos). Dentro do SEM, encontramos o SEO.

Ou seja, o SEO é apenas uma parte das técnicas do SEM. Abaixo, separamos outras ações que fazem parte da estratégia.

Qualidade do conteúdo e navegabilidade da página

Os algoritmos do Google tendem a privilegiar websites com um layout agradável, responsivo e de fácil navegabilidade. 

Mais de 50% das buscas são realizadas por meio de dispositivos móveis e, por essa razão, as empresas devem investir em sites com carregamento rápido e de fácil usabilidade.

Por exemplo, ao desenvolver um site sobre paisagismo empresarial, com uma galeria de fotos, é recomendável utilizar imagens de tamanho menor, sem perder a qualidade. 

Dessa forma, o usuário não terá que esperar o carregamento da galeria e, ao mesmo tempo, consegue ver fotos nítidas.

O conteúdo também influencia no posicionamento da página. No marketing digital, a preferência é pelo Inbound Marketing, isto é, criação de conteúdo relevante, atrativo e informativo, diferentemente da publicidade tradicional sensacionalista. 

Assim, ao tratar de um tema, deve-se repassar informações credíveis, para que a empresa tenha autoridade.

Backlinks

Os backlinks são citações de páginas de redirecionamento dentro do seu site ou blog. É uma técnica de SEO Off Page, isto é, fora da área de alcance do administrador. No entanto, uma empresa tem mais autoridade e produz melhores artigos, quando tem muitas referências.

Os backlinks devem ser posicionados em locais estratégicos, para que o usuário seja orientado ao clique. Por exemplo, ao tratar de georreferenciamento com drone, pode-se ter um backlink para um vídeo, com uma demonstração prática sobre o procedimento.

Importante destacar que quanto maior a relevância do site linkado, melhor é o posicionamento no Google.

Links patrocinados

Os links patrocinados fazem parte do conjunto de estratégias pagas em SEM. Eles são anúncios que aparecem antes dos resultados orgânicos, ou na barra lateral do Google. Para investir em links patrocinados, a empresa deve se cadastrar em uma plataforma de anúncios, como o Google Adwords. Normalmente, cobra-se por clique, mas há outras possibilidades de negociação.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 


Gardênia Nunes

Analista de Marketing da dBriefing Resultados criativos. Formada em Design Gráfico, especializada em Marketing digital com foco em estratégia e resultados. Amante da cultura pop, filmes e chocolate. - “Resultado de verdade é aquele que funciona”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *