design de embalagens - design gráfico

Como o design de embalagens pode agregar valor ao produto

Um produto pode ser incrível, mas se a comunicação falhar, ele dificilmente sairá do estoque. Dessa forma, é fundamental pensar em estratégias que considerem desde o conceito e a identidade visual da marca até o desenvolvimento do design de embalagens. É isso mesmo! A embalagem também é importante para fisgar o consumidor. 

Para se ter uma ideia do seu impacto uma pesquisa revelou que em 99% dos casos, a embalagem interfere tomada de decisão da compra.  O levantamento da Two Sides – organização sem fins lucrativos na área do mercado de produtos impressos em papel – apontou ainda que para 32% das pessoas essa influência é constante e, para 41,75%, ela é frequente.

Assim, a embalagem não deve ser meramente um pacote para proteção do conteúdo não é mesmo?! A seguir vamos aprofundar o tema. Acompanhe:

O que é o design de embalagens?

Em primeiro lugar é importante esclarecer o que é design. Empregado em vários contextos, o termo muitas vezes é compreendido de forma limitada. Grosso modo podemos dizer então que se trata de um processo para solucionar problemas. Você pode até achar estranho, mas o design pode mesmo resolver questões de diferentes naturezas.

Aqui no nosso caso o design tem a função de informar, proteger e até mesmo facilitar o uso do produto. Então, podemos concluir que o design de embalagens é mais do que um embrulho de papel, uma caixa de papelão ou uma garrafa de vidro. Pode despertar o interesse e, claro, causar uma boa impressão no consumidor influenciando, inclusive a tomada de decisão na hora da compra.

O processo de desenvolvimento

Podemos dizer que este processo segue em etapas. A primeira envolve o criativo, ou seja, pensar em como produzir uma embalagem atraente, com base no conceito, valores, público-alvo e identidade visual da marca. Esses pontos são fundamentais para sabermos com quem estamos nos comunicando e assim traçar a melhor estratégia para transmitir a mensagem.

Depois temos as questões práticas para cumprir a função primária de conservar e manter o conteúdo intacto: a fabricação. Nesse momento é importante realizar todos os testes possíveis, com protótipos variados, para ter certeza de que a ideia funciona. Afinal, se o design é uma ciência que resolve um problema, a embalagem deve facilitar o uso. 

Aspectos importantes a serem considerados

Existem três aspectos de suma importância para o nortear todo o processo de design das embalagens: 

Apresentação:

A embalagem é o primeiro contato do consumidor com o produto. Assim é importante que ela seja atraente e também possa despertar sensações. Dessa forma, explorar cores, texturas e formatos podem ajudar a aguçar a visão e o tato. Algumas embalagens se tornam tão icônicas pela sua apresentação que acabam sendo também objeto de desejo para o público. 

Praticidade:

Ao pegar na embalagem o consumidor deve pensar: “essa marca realmente pensou em mim!” Nesse sentido é importante criar um design que facilite o uso. Por exemplo: caixas de leite com tampas são muito mais fáceis de manusear na comparação àquelas em que é preciso fazer um corte na embalagem. O zíper abre e fecha é outro facilitador especialmente para os produtos que serão consumidos aos poucos.

Comunicação:

As embalagens precisam trazer informações sobre o conteúdo, inclusive para atender as leis que regem a licença de produtos. Mas, é fundamental que elas sejam claras, objetivas. A linguagem pode ser informativa e ao mesmo tempo: divertida, séria ou descontraída de acordo com a personalidade da marca.

Produção

Para desenvolver uma embalagem que realmente funcione é necessário estudar a produção da mesma. Dessa forma o projeto deve considerar suas possibilidades e limitações. Qual a matéria prima? Quão resistente é o material? Quantas dobras são possíveis de fazer? Esse material pode ser molhado? Ele aceita qualquer tipo de impressão e cores? Essas são algumas das perguntas que podem ser feitas durante o processo para que a ideia não vá parar na gaveta e seja realmente útil para o cliente e principalmente para o consumidor final do produto.

Quando o design de uma embalagem agrega valor ao meu produto?

Você já deve ter intuído, mas o design de embalagens agrega valor a um produto quando consegue estabelecer uma conexão positiva com o consumidor. Como mostramos no início do texto, grande parte das pessoas se sentem influenciadas pela embalagem na hora da compra.

Essa influência pode se motivada pela estética, praticidade, inovação ou até mesmo por responder questões da sociedade. Por exemplo: uma embalagem criativa e reciclável, que respeita o meio-ambiente, provavelmente, será vista de forma mais amigável. Por consequência, se destacará entre tantas outras.

Podemos dizer ainda que o design agrega valor quando utiliza materiais de forma inusitada ou até mesmo ostensiva. Marcas de luxo como Dior, Lancôme e Yves Saint Laurent aplicam cristais Swarovski nas suas caixas. É claro que este é um mercado restrito, mas como mostramos até aqui há formas criativas e menos custosas de fazer da embalagem um objeto de desejo.

O design de embalagens também tem um papel estratégico na comunicação de um produto. Pode agregar valor quando o desenvolvimento é pensado para respeitar o conceito, os propósitos e o público-alvo da marca. Nessa construção é válido contar com uma empresa especializada em branding e marketing que pode oferecer soluções criativas e efetivas em todo o processo.

Depois de conferir o nosso texto sobre design de embalagens aproveite para descobrir mais sobre redesing

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *